Pedestres perdem óculos e sapatos durante ataque de abelhas em SP; veja

Moradores e comerciantes já haviam denunciado perigosos ataques de abelhas na região, mas situação ainda não foi resolvida pela administração municipal no distrito de Vicente de Carvalho em Guarujá, SP.

Pedestres desavisados são vítimas de ataque de abelhas em Vicente de Carvalho, Guarujá. Os ataques de um enxame de abelhas continuam causando pânico aos comerciantes e pedestres no distrito de Vicente de Carvalho em Guarujá, no litoral de São Paulo.

Desta vez, comerciantes fecharam as portas de estabelecimentos e pedestres foram flagrados deixando objetos pessoais para trás durante a fuga dos insetos. Conforme apurado pela reportagem, os ataques acontecem em um cruzamento entre a Avenida Thiago Ferreira e as ruas Agenor de Campos e Bahia.

As testemunhas afirmam que as abelhas se tornam agressivas quando há ventania na região, após galhos de árvore atingirem a colmeia, instalada em um poste próximo. Pedestres são atacados pelas abelhas ao passar pela região. Reprodução Imagens obtidas pelo G1 mostram ataques ocorridos na manhã desta terça-feira (30).

Pedestres desavisados tentam se livrar das abelhas sem levar ferroada.

Em alguns casos, objetos pessoais foram deixados para trás, como sapatos e óculos.

"É tanta abelha ali que ninguém volta para buscar o que deixou cair.

Todos os comércios da região fecharam as portas por conta das abelhas, que entram em qualquer lugar", afirma a entregadora Josimary de França, de 27 anos. Durante fuga de ataque de abelhas, pedestres não voltam para buscar objetos pessoais deixados para trás. Reprodução A comerciante Elizabeth Nituru Emiki, de 62 anos, é dona de uma banca localizada próxima à colmeia e, na semana passada, precisou ser socorrida até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 'Dr.

Matheus Santamaria' após levar mais de dez ferroadas na região da cabeça.

Nesta manhã, ela decidiu fechar a banca para evitar novos ataques.

"Consegui fechar depois de um tempo, porque elas ficam entrando na banca e voando em volta", afirmou.

"Fico muito próxima à árvore.

Não dá para ficar ali daquele jeito, vim embora." No final da manhã, o Corpo de Bombeiros esteve pelo local e interditou o trânsito na área, evitando novos ataques aos pedestres.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente seria responsável pela retirada da colmeia, mas a administração municipal não respondeu aos questionamentos enviados até a publicação desta matéria. Colmeia é atingida por galhos durante ventania, agitando as abelhas, de acordo com testemunhas. Arquivo pessoal/Elizabeth Emiki
Categoria:SP - Santos e Região